terça-feira, janeiro 05, 2016

E ao 5º dia do ano

estou de volta :)


O ano passado , por questões de saúde deixei as minhas resoluções de 2015 para meses depois do  novo ano ter começado . Comecei sim,  desde o inicio do ano a destralhar e a simplificar , começando na minha casa , na minha cabeça e com isso , tudo ao meu redor .

Um ano passou e hoje sinto mesmo que mudei por dentro . Tanto que já não me identifico com qualquer coisa , lugar ou até pessoa .Sou  muito mais criteriosa nas minhas escolhas e nas minhas decisões . Muitas vezes abdiquei de mim  e do meu tempo  para servir os outros , para lhes dar um sorriso ou simplesmente estar presente . Não valeu a pena !
Nunca vale a pena pôr alguém à nossa frente , temos , em primeiro lugar que gostar muito de nós .
 E a verdade é que ao olhar mais para mim , vi tantas coisas à minha volta que antes não via ou não queria ver . De umas gostei , de outras nem por isso . 
Nestas alturas lembro-me sempre da minha Avó , que adorava citar provérbios e apropria-los com sabedoria em cada momento . Hoje sou assim um bocadinho como a minha avó  e mais cego é aquele que não quer ver  . 

E se em 2015 as palavras chave foram destralhar e simplificar , e posso afirmar que funcionou mesmo e que eu fiquei francamente satisfeita com os resultados positivos que tive na minha vida  :)
para 2016 pretendo que a palavra chave seja : Frugalidade .
Pretendo ser uma pessoa frugal , pretendo ser mais simples , leve e prudente . Pretendo evitar o desperdicio e esbanjamento - adquirir só o que me faz mesmo falta  e optar pelo fabrico próprio de grande parte daquilo que preciso para o dia a dia . 

Desde sempre tive muita curiosidade em saber como funcionavam  as donas de casa de antigamente , na altura em que faziam os seus próprios produtos de limpeza por exemplo, como limpavam elas os moveis antes de haver os sprays , como deixavam elas a roupa sempre imaculada  e a cheirar tão bem e ninguém pode falar da questão do tempo ou da falta dele ,  porque a grande maioria não tinha uma profissão mas trabalhava no campo, ajudava os maridos e tinha 3 ou 4 vezes um número de filhos superior ao que nós temos hoje .
 Uma coisa é certa , estavam livres de quimicos que tanto nos faz mal à saúde e ao planeta , 
e às vezes dou comigo a pensar se  os bens materiais são assim tão importantes ou a arte da frugalidade pode ser a resposta para a salvação do nosso planeta ?

Para mim a frugalidade promove a solidadriedade e nunca  pode ser confundida com o ser avarento ou " tio patinhas " . É verdade que isto pode ser muito bonito aqui escrito mas na prática e para a minha vida não funcionar , mas se não experimentar nunca saberei e eu sou curiosa por natureza :)

Numa grande pesquisa em livros, internet e até com pessoas mais velhas já consegui várias receitas , algumas delas escandalosamente fáceis .
Ando há 3 semanas a testa-las , até agora só não gostei do resultado de uma receita mas a grande maioria está a funcionar perfeitamente e se gostarem da ideia poderei divulga-las aqui para experimentarem .

Um Bom Ano para todos , 
beijos Carla 



10 comentários:

Maria do Mundo disse...

Nada como experimentar. E concordo, num mundo onde se esbanja tanto, onde se prejudica tanto o planeta, nada como tentar reduzir os consumos do que possa ser nocivo ao máximo. Depois divulga as receitas. Fiquei curiosa.

celine disse...

Estamos alinhadas portanto... acho que sou frugal, ainda não tanto como gostaria..e este ano tb quero apostar em mim...este segundo filho veio baralhar-me as rotinas e um pouco a cabeça :) mas aos poucos estou a voltar a encontrar-me :)
Um grande beijinho e um excelente 2016

Andréia Pereira disse...

Isso é realmente muito importante. Ter em mente que nós devemos fazer a diferença, ainda que pareça ser tão pouco, mas se todos fizerem começa a mostrar grandes resultados. Te desejo um lindo ano de 2016. Beijos

Paula Nogueira Guerra disse...

Muito obrigada Carlita pelo teu miminho AMEI vou guardar muitas fotos minhas la :)

BIGADAAAAAAA

BOM ANO XXXXXX

Catarina H. disse...

Concordo com o que dizes, identifico-me bastante com este texto. A frugalidade torna-nos mais felizes, pelo menos a mim. Quando se volta ao básico a vida fica menos stressante, fica mais saudável e ficamos mais gratos. E com mais dinheiro, pois deixamos de comprar coisas e serviços que podemos fazer nós mesmos.
O meu sonho é ser o mais auto-suficiente e sustentável possível. E isso só é possível sendo frugal. Ainda será um longo caminho, mas irei lá chegar :)
Um fantástico 2016 para ti e aposta na pessoa mais importante: tu! Sem essa, não há mais nada :)
Beijinhos

home living for disse...

Pois eu tento ser sempre assim... nem sempre é fácil e o pior de tudo é destralhar! Confesso que preciso de tanta coisa, adoro tralhas que só uso uma vez por ano mas que ficam sempre bem numa mesa por exemplo. Claro que não preciso de 4 ou 5 jarros de água mas às vezes nem sequer os uso na mesa, uso com flores. Não preciso de tantos pratos mas gosto de coisas giras, confesso que a parte do destralhar não é fácil :) mas continuo a achar que se a casa fosse maior já não tinha problemas de espaço para arrumações.

2016 vai ser um longo caminho, que o percorras da melhor maneira e sim nunca desistas de ti, aposta em ti sempre!!
Um beijinho

Isa Sá disse...

Que venham as receitas! Um Feliz ano de 2016.

Isabel Sá
http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

Catarina disse...

Minha querida como eu entendo as palavras que aqui nos escreves.
A minha opinião é que estás no bom caminho, estás a apostar no teu crescimento e desenvolvimento como ser humano e isso é maravilhoso. É realmente importante investir em nós mesmos. Não faz qualquer sentido quando nos pomos de parte em prol dos outros, acredito que quando estamos alinhados connosco próprios damos muito mais de nós.
Quanto a tudo o resto que nos contas estou contigo também, menos é mais e o melhor é mesmo disto são os benefícios (que não são palpáveis) que isto nos traz.
Aqui estarei a caminhar ao teu lado minha querida. Que 2016 te traga tudo aquilo que desejas e muito mais.
Beijinho enorme**

estrela disse...

vamos de certeza gostar que partilhes connosco essas sabedorias para podermos aplica-las!

Algodão Tão Doce disse...

O que nos faz amigos é essa capacidade de sermos muitos, mesmo quando somos dois.
Pe. Fábio de Melo
Obrigada querida por compartilhar comigo 3 anos do Algodão Tão Doce!!!
Um doce abraço, Marie.