// Coiococol: 03/01/16 - 10/01/16

quinta-feira, janeiro 07, 2016

Nós na revista Eventos de Sonho

Desde já obrigada pelas simpáticas palavras que aqui me deixaram relativamente ao post anterior . Este blog , que é um bocadinho o meu diário público já se tornou há algum tempo a minha terapia . Por vezes questiono-me a mim própria se devo ou não publicar , se devo ou não partilhar , claro que há coisas e situações impartilhaveis , mas se não desse um bocadinho de mim a este blog  , ele não seria meu . 
Fiquei admirada por haver mais gente interessada nas receitas caseiras , isso prova que a mentalidade das pessoas está mesmo a mudar e estamos cada vez mais a focar-nos no que é realmente importante . Irei partilha-las sim, com todo o prazer , para a semana que vem sairá a primeira receita :)))

Devo dizer que estou muito feliz , mais uma vez o meu trabalho saiu na revista Eventos de Sonho e é sempre um prazer ver o nosso trabalho reconhecido e partilhado de uma forma tão especial  . Foi um ano de muito crescimento sim , até a nível profissional :)

Tenho as minhas fraquezas como qualquer outra pessoa [ até a Ivete Sangalo - aquele mulherão em forma de gente teve uma crise de insegurança :) ] e por vezes pergunto-me se vale mesmo a pena continuar , porque é um trabalho que exige muito de nós em relação a tempo disponível , que muitas vezes não lhe dão o devido valor , que existem cada vez mais a fazer o mesmo , e aí por diante . Mas depois sou compensada com isto e com as palavras da Dona Natália que faz o resto fazer todo o  sentido :)










Beijos , Carla


terça-feira, janeiro 05, 2016

E ao 5º dia do ano

estou de volta :)


O ano passado , por questões de saúde deixei as minhas resoluções de 2015 para meses depois do  novo ano ter começado . Comecei sim,  desde o inicio do ano a destralhar e a simplificar , começando na minha casa , na minha cabeça e com isso , tudo ao meu redor .

Um ano passou e hoje sinto mesmo que mudei por dentro . Tanto que já não me identifico com qualquer coisa , lugar ou até pessoa .Sou  muito mais criteriosa nas minhas escolhas e nas minhas decisões . Muitas vezes abdiquei de mim  e do meu tempo  para servir os outros , para lhes dar um sorriso ou simplesmente estar presente . Não valeu a pena !
Nunca vale a pena pôr alguém à nossa frente , temos , em primeiro lugar que gostar muito de nós .
 E a verdade é que ao olhar mais para mim , vi tantas coisas à minha volta que antes não via ou não queria ver . De umas gostei , de outras nem por isso . 
Nestas alturas lembro-me sempre da minha Avó , que adorava citar provérbios e apropria-los com sabedoria em cada momento . Hoje sou assim um bocadinho como a minha avó  e mais cego é aquele que não quer ver  . 

E se em 2015 as palavras chave foram destralhar e simplificar , e posso afirmar que funcionou mesmo e que eu fiquei francamente satisfeita com os resultados positivos que tive na minha vida  :)
para 2016 pretendo que a palavra chave seja : Frugalidade .
Pretendo ser uma pessoa frugal , pretendo ser mais simples , leve e prudente . Pretendo evitar o desperdicio e esbanjamento - adquirir só o que me faz mesmo falta  e optar pelo fabrico próprio de grande parte daquilo que preciso para o dia a dia . 

Desde sempre tive muita curiosidade em saber como funcionavam  as donas de casa de antigamente , na altura em que faziam os seus próprios produtos de limpeza por exemplo, como limpavam elas os moveis antes de haver os sprays , como deixavam elas a roupa sempre imaculada  e a cheirar tão bem e ninguém pode falar da questão do tempo ou da falta dele ,  porque a grande maioria não tinha uma profissão mas trabalhava no campo, ajudava os maridos e tinha 3 ou 4 vezes um número de filhos superior ao que nós temos hoje .
 Uma coisa é certa , estavam livres de quimicos que tanto nos faz mal à saúde e ao planeta , 
e às vezes dou comigo a pensar se  os bens materiais são assim tão importantes ou a arte da frugalidade pode ser a resposta para a salvação do nosso planeta ?

Para mim a frugalidade promove a solidadriedade e nunca  pode ser confundida com o ser avarento ou " tio patinhas " . É verdade que isto pode ser muito bonito aqui escrito mas na prática e para a minha vida não funcionar , mas se não experimentar nunca saberei e eu sou curiosa por natureza :)

Numa grande pesquisa em livros, internet e até com pessoas mais velhas já consegui várias receitas , algumas delas escandalosamente fáceis .
Ando há 3 semanas a testa-las , até agora só não gostei do resultado de uma receita mas a grande maioria está a funcionar perfeitamente e se gostarem da ideia poderei divulga-las aqui para experimentarem .

Um Bom Ano para todos , 
beijos Carla