terça-feira, janeiro 26, 2016

As cartas que podíamos trocar


Às vezes escrevo-te cartas mentais , 
conto-te que o Rodrigo é timido mas adora provocar o irmão, que como mais velho quer definir já a sua posição e dar-lhe ordens - o pequeno pouco lhe obedece e ri descaradamente - tu sabes  !  
No outro dia  falou-me de ti e perguntou se virias vê-lo se estivesses por cá, disse que adorava que viessem ao encontro dele ,  este menino é danado para as lamechices e tinha que sair à mãe . Que o David , aquele cavalinho bravo em forma de gente pequenina ferve em pouca água e depois transforma-se num doce quando enrola os seus braços no meu pescoço . Dizem que vai despedaçar muitos corações femininos , sabe o que diz e fá-lo na hora certa . Ah , e sabes  , ele já não tem medo da tua fotografia que está à entrada de casa , diz agora que pareço eu , acreditas ? 

Escrevo-te e depois imagino-me sentada nos degraus frios das escadas em frente à porta à espera que o carteiro chegue e me traga a tua resposta . Imagino sempre que és rápida a escrever , que não me queres fazer esperar por noticias tuas e que também tu estás cheia de saudades e cheia de noticias para me dar . 
Imagino uma carta florida com folhas perfumadas , a caligrafia muito certinha e com uma ou outra fotografia tua .
No outro dia ía jurar que eras tu que me entravas em casa com os sapatos de salto alto como tanto gostavas , ouvi o toc toc toc dos teus passos e virei-me depressa a acreditar que vinhas lá . Nem imaginas o meu sorriso e o pulo que o meu coração deu enquanto me voltava para trás   , mas tu não estavas !
Ía aproveitar para te dizer que tenho muitas saudades tuas , que o tempo passa mas não te apaga das minhas recordações , 
que queria apenas um beijinho teu ... ou dois , ou quem sabe se pudesses mesmo  ficar .

Da tua filha, 
Carla . 

9 comentários:

Velud'arte disse...

Querida Carla, não consigo dizer nada! Tenho um nó na garganta! Estou comovida! A tua mãe está muito orgulhosa de ti e dos teus meninos. Deixa-me mimar mais a mais a minha enquanto a tenho. Obrigada Carla. Foi lindo ler a tua carta! Um beijinho.

Crocheteando...momentos! disse...

Uma bela carta de amor!
Minha filha adora surpreender_me com cartas de amor! Bj

Crocheteando...momentos! disse...

Uma bela carta de amor!
Minha filha adora surpreender_me com cartas de amor! Bj

MAG disse...

Que bela carta, nota-se bem o Amor que tinhas pela tua mãe. BJs

Catarina disse...

Querida que lindo post este!
Tanto amor... Tenho a certeza que a tua mama está muito orgulhosa de ti!
Beijinho enorme***

Esperança disse...

É uma bonita carta cheia de ternura e amor!

Isa Sá disse...

Bonita carta!

Isabel Sá
http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

Maria João disse...

Ainda tenho mãe, graças a Deus, mas custa-me tanto ouvir de quem já não tem... São as lembranças que nos fazem avançar, verdade? Ainda que algumas vezes aos tropeções. Bjks

Anônimo disse...

Tu matas-me rapariga! choro,choro sempre a ler estas palavras. nunca te disse mas admiro-te muito. e a tua mae também, tenho a certeza. Marisa